Pesquisar neste blog

23 de fev de 2011

Special Cat da Semana Emília Monteiro

outubro 2010
Emilia é feliz!!! Muito feliz!!!
E tem uma vida absolutamente normal.

Emília é uma sialatinha que foi resgatada pela ONG Adote Um Gatinho, que atua somente em São Paulo.
Quando a Ale Monteiro, sua tutora atual, leu sua história no facebook sabia que ela faria parte da sua vida.
Quem do facebook não se emocionou ao ver a Emilinha com os dois olhinhos totalmente destruídos e muito magrinha e pequena? Me restou rezar para ela encontrar alguém que soubesse conduzi-la a uma vida normal.
ALE MONTEIRO foi a pessoa certa para a nossa Emilinha que retribui em chamegos e ron ron ron.
Juntou a vontade de ter uma fêmea e o amor à primeira vista. Após alguns emails e contatos a adoção estava acertada. Ale nos conta que ficou apreensiva, pois não sabia se teria de ter algum cuidado especial com a pequena.


Relato de uma Tutora apaixonada: "Só conheci a Emilinha no dia 24/10/2010, estava com os pontos nos "olhinhos", mas andava por tudo, sem esbarrar. No dia 30/10/2010 Emilia tirou os pontos, acompanhei. De lá ela já veio para a minha casa e está aqui até hoje, e por muitos anos, se Deus quiser!


"Olha Márcia, eu acertei a mega sena
acumulada 2 vezes ao adotar a Emilia."
Quando ela chegou aqui eu coloquei ração de filhote no pote, e na água eu coloquei um pouco de leite ninho, assim ela podia sentir o cheiro, já que água pura não tem cheiro. Quem me deu essa dica foi a Susan.
No primeiro dia aqui em casa ela já sabia onde ficavam os potes de comida e água. Ela ia direto lá para comer ou beber. Também mostrei onde ficava a caixa de areia, bastou uma vez. Juro por Deus!! Ela aprendeu muito rápido, com apenas uma explicação. Ela nunca chegou a comer ração de filhote, sempre preferiu a ração dos irmãos, então acabei tirando a de filhote e deixei só a de adulto. Ela andou por todo o apto e não esbarrou em nada. Quando chegava perto de algum móvel ela percebia e desviava. Na verdade eu não tive qualquer trabalho com ela. Ela é inteligente demais!! No primeiro dia os irmãos fizeram muito fuuuzzzzzzzzzz para ela, mas ela nem ligou.
No segundo dia o Bono parou de fazer fuuuzzzzzzz e começou a cheirá-la. Já estava querendo fazer amizade.
O Smoke demorou quase 6 dias para aceitar a Emilia. Mas agora os três são muito amigos. Brincam o tempo todo. Na primeira semana Emilia já estava correndo pelo apto, pulando atrás dos irmãos, enfim, fazendo tudo o que um felino normalmente faz. Não me lembro bem, mas acredito que em menos de 1 mês que ela estava comigo aprendeu a subir no sofá. Ela cravava as pequenas unhas no tecido e escalava. Na hora de descer ela parava na beirada e não ia. Então eu pegava ela e descia bem devagar, contando 1, 2, 3 (no 3 ela estava no chão). Achei que assim ela poderia perceber a altura, por isso eu contava. E não é que a pequena assimilou?
Quando ela pulou do sofá a primeira vez eu estava em casa. Nossa, pulei de alegria e filmei, claro. Dai por diante ela começou a subir e descer do sofá, sem o menor problema. Do sofá foi para a cadeira da mesa de jantar e ai ela não parou mais de se arriscar nas alturas.

Alimentação - Quando chegou aqui foi direto no pote de ração seca do Smoke e do Bono e comeu.

Caixa de areia - Quanto ao xixi e ao cocô, ela fez os 2 na caixinha de areia e cobriu!!!! Para ela cobrir as necessidades eu peguei a mãozinha dela, depois que terminou o que tinha feito, e mostrei como tinha que fazer. Ela aprendeu e a partir daí assimilou.

Brincadeira - Atualmente, com uns 6 meses de idade, pula no sofá, na cama, nas cadeiras, no condomínio de papelão, ela não escala mais, ela realmente pula. Outro dia ela chegou até o topo do condominio de papelão, foi por dentro, mas ficou lá em cima. Meu medo era na hora dela descer, como ela saberia a altura? Mas ela parou na beirada, mediu a distância (do jeito dela) e pulou. Ela é corajosa e tem fé, porque ela se joga. E não esbarra em nada!!!! Ela pula onde não tem obstáculo. Os sentidos da Emilia são ainda mais apurados. Como ela nunca enxergou na vida, ela não sabe que é cega. Ela não sabe que existe visão. Então, para ela a vida é normal desse jeito.

Sentidos - Faz tudo e aprende com mais facilidade. As orelhas, o olfato e os pelos são mais aguçados, são o radar dela. Ela entra direitinho nos cômodos do apto, ou seja, ela sai da sala e sabe que poucos metros no corredor, à esquerda, está a porta do quarto. Ela faz as curvas normalmente, no meio do espaço. Ela não esbarra em nada. Me diziam: "vc não vai poder mudar os móveis de lugar..." Que nada. Eu posso sim mudar e ela sabe, e não esbarra.

Olhos do Coração - Quando falo com ela e ela "olha" na minha direção e vira a cabecinha, prestando atenção. Ela tem expressão facial. Ela dá uma lição de vida e felicidade às pessoas, à mim.

Temperamento - E como é carinhosa...ai meu Deus. Ela é amorosa demais.
Toda as noites, quando ela percebe que estou no sofá, ela sobe, deita no meu colo e encosta a cabecinha no meu pescoço. Ela dá bote nos irmãos, corre atrás deles, pula e corre com os brinquedos (que pode ser rato de pelúcia, bolinha, madeira, meia...o que for)

Eu não preciso ter cuidados especiais com ela, entende?
Ela é como o Smoke e o Bono, que têm os olhos materiais.
Emilia enxerga com os olhos da alma.
Eu amo demais a minha "filha", assim como eu amo o Smoke, o Bono, o Skymmer (que é meu gato mais velho - no dia 27/02 ele completará 20 anos de idade, mas mora com meus pais), e o Billy, que é meu cachorro resgatado."


Nós do Gato Carioca amamos a Emília e consideramos a Ale Monteiro um exemplo seja pela grandeza do gesto de adotar uma gatinha especial seja pela dedicação com que vem conduzindo o desenvolvimento da "pequena" Emília, hoje a Grande Emília.
Obrigado Ale Monteiro pelo depoimento.
Por Márcia Dias.

2 comentários:

  1. ah como eu torci por esta pequenina. Fico feliz em saber que ela está bem;

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Ale!
    Fiquei extremamente feliz com seu depoimento, pois acompanhei a história da Emília e torcia muito por ela.
    Achei que ela titou a sorte grande quando te encontrou. Uma mãe amorosa, que fez a existência dela, uma experiência de amor e felicidade.
    Como ela ficou linda!

    Não imaginava que ela iria ficar tão bem!

    Parabéns!

    ResponderExcluir

RECEBA POR EMAIL