Pesquisar neste blog

28 de mai de 2013

Sua casa é segura para seu gato?

Como deixar a sua casa segura para os gatos

Todos nós sabemos da necessidade de mantermos substâncias perigosas longe de crianças, e é importante lembrar que devemos ser ainda mais cuidados com os gatos. Todos conhecem o velho ditado sobre o que a curiosidade fez com o gato. Por serem menores, mais ágeis e terem faro mais sensível do que as crianças, os gatos têm maior probabilidade de investigar e de se envolver com coisas perigosas. Para impedir que a curiosidade do seu gato seja fatal, há alguns perigos domésticos que devem ser evitados.

  • Cortinas são um convite para os gatos brincarem


Cortinas, venezianas e cabos elétricos - para os olhos do gato, a ponta solta de uma cortina ou cordão de veneziana é um convite à brincadeira - e possivelmente ao desastre. Até mesmo o simples rastejar entre as cortinas ou venezianas e a janela (uma brincadeira preferida dos felinos) pode deixar o bichano em maus lençóis. Gatos que ficam presos em cordões e fios entram em pânico. No mínimo, as venezianas ou o trilho das cortinas cairão ao chão. Na pior das hipóteses, o gato pode asfixiar, sofrer danos internos fatais ou ficar tão excitado que seu coração falha. Para segurança máxima, amarre ou prenda todos os cordões das cortinas, deixando-os longe do alcance dos felinos.

  • Fios elétricos  e telefônicos representam riscos do animal ficar emaranhado, mas costumam ser mais perigosos se o bichano mastigá-los. 

Talvez seja o sabor ou a textura do revestimento plástico, mas por algum motivo, muitos gatos não resistem à tentação de mordê-los. Não há muito perigo direto em morder fios telefônicos (exceto quando você tenta fazer uma chamada em uma linha que foi danificada pelo gato), porque há pouquíssima corrente passando por eles.

Obviamente, os fios elétricos são um caso à parte. Onde for possível, passe os fios sob tapetes e carpetes ou atrás de móveis que ficam no mesmo plano do piso e da parede. Se for preciso passar um fio onde o gato poderá alcançá-lo, compre canaletas de plástico ou espiral plástica para juntar os fios também resolvem este problema, ambos encontrados na maioria das lojas de ferragens e de materiais para construção. Para um investimento maior, compre tiras de vinil resistente que, além de proteger os cabos elétricos, também conseguem mantê-los no nível do piso e impedem que animais e pessoas tropecem neles.

De vez em quando, um gato decidido vence todas as barreiras físicas. Revestir os cabos com uma substância de gosto ruim, por exemplo, uma substância amarga, pode resolver o problema. Uma pequena modificação comportamental, usando reforço positivo, também ajuda.

  • Fluidos de limpeza, anticongelante e outros tóxicos 

Não compramos produtos de limpeza apenas para que nossa casa fique limpa; queremos que ela fique desinfetada e cheirosa, também. Infelizmente, alguns dos produtos que compramos para desinfetar e perfumar as áreas ocupadas pelos animais de estimação são perigosos para os gatos.
Desinfetantes à base de pinho e aqueles que contêm fenol (sendo o desinfetante Lysol o mais conhecido deles) são muito tóxicos para gatos e não devem ser usados em tigelas de alimentos ou nas áreas ocupadas pelos animais de estimação, local de dormir ou caixas de areia. Obviamente, qualquer produto de limpeza pode ser tóxico se ingerido. Por isso, mantenha tudo bem trancado em um armário (um simples trinco não manterá à distância um gato curioso).

Etileno glicol é a substância que faz o anticongelante funcionar. O problema é que ela tem gosto e odor agradáveis. Um número significativo de cães e gatos - e até mesmo de crianças - intoxicam-se com o etileno glicol todo inverno, por isso anticongelantes e outros produtos que contêm etileno glicol devem ser considerados perigosos e nunca devem ficar ao alcance de crianças e animais de estimação.

Os gatos soltos correm o risco adicional de passar por pequenas poças de anticongelante, algo tentador para um gato sedento porque essas poças de líquido saboroso não se congelam em dias frios. Você pode proteger o seu gato (e outros gatos soltos e de rua) limpando imediatamente e lavando qualquer quantidade de anticongelante derramada, ou você pode comprar uma das novas marcas não tóxicas do produto que contêm propileno glicol e não etileno glicol. É importante lembrar também que depois que o seu gato sai de casa, não há garantias de que todos os moradores da região tomarão os mesmos cuidados.

Em geral, tudo que for tóxico para nós será tóxico para o gato também. A regra prática é: se você mantém o produto longe do alcance de crianças, mantenha-o longe do alcance do gato.

  • Plantas venenosas - o fato do gato comer plantas domésticas não é só desagradável - isso pode ser perigoso ou até mesmo fatal para ele.


Tecnicamente, qualquer planta que causa náusea no gato quando ele a ingere é "venenosa" (contudo, quase todos os gatos comem grama ou plantas como purgante. Por isso, o vômito sozinho pode não ser um sinal confiável de intoxicação). Porém, algumas plantas têm graves efeitos. 

Lista de plantas venenosas:

abricó (damasco), 
açafrão,
alfena,
azálea, 
azevinho,
batatas ("olhos" e brotos que deles se originam; a parte comestível da batata é segura),
botão-de-ouro, 
caladium, 
carvalho (bolotas, brotos novos e folhas),
cereja (galhos, folhas, tronco, frutos e caroços), 
cogumelos, 
copo-de-leite, 
crisântemo, 
Dieffenbachia é uma planta de interiores bastante comum, também denominada "comigo-ninguém-pode". O nome comigo-ninguém-pode é perfeito. A ingestão dessa planta pode paralisar a boca do gato, impossibilitando-o de comer e beber. O nome refere-se ao efeito mais forte dessa paralisia nas pessoas: elas não podem falar.
erva-de-passarinho (sobretudo os frutos),
espirradeira,
estrela-de-belém (bulbo),
filodendro, 
hera venenosa,
hera,
hortênsia,
jequiriti (sementes pretas e vermelhas brilhantes),
lírio (folhas, raiz e partes suculentas),
lírio-do-vale (folhas, flores, raiz),
loureiro (frutos),
mamona, 
narciso (bulbos),
narciso (bulbos),
pêssego (caroço),
Poinséttias (flores de Natal) pertencem à família da beladona - flores célebres por suas propriedades fatais. Um estudo feito há alguns anos mostrou que as poinséttias - que há muito eram consideradas tóxicas e perigosas para cães e gatos - não causam mais náusea em gatos do que muitas plantas consideradas não venenosas. Contudo é sempre mais seguro manter os gatos longe de qualquer planta.
Rhus diversiloba e ervilha-de-cheiro (semente e vagem),
Senecio rowleyanus.
  • Janelas, sacadas e telas

"síndrome de prédios altos" - pode parecer algum tipo de explicação psicológica popular para crimes violentos, mas na verdade descreve uma epidemia que atinge vários gatos todo ano, sobretudo no calor. A "síndrome de prédios altos" é um conjunto de diversas lesões que resultam da queda de uma janela alta.

Curiosamente, há muitas histórias de gatos que sobreviveram depois de caírem de vários andares. Mas há um número muito maior que caiu e não sobreviveu. A parte mais triste é que quase todas essas quedas poderiam ser impedidas.

Toda janela que você pretende abrir precisa ter uma tela. E não basta ser qualquer tela. Uma tela segura para gatos tem que se encaixar perfeitamente na esquadria da janela e permanecer no lugar se receber o impacto de um gato de cinco quilos ou mais. Ao encomendar ou substituir as telas, use um tipo resistente, porque as telas comuns rasgam-se facilmente com as garras ou os dentes de animais (tamanho 3 x 3 cm). Mesmo uma queda de janelas no segundo ou terceiro andar pode causar lesões graves ou a morte. Por isso, inspecione todas as telas regularmente, sobretudo no final do inverno, em regiões frias do país. As telas podem se deformar, rasgar ou ceder no inverno.

Alguns donos de gatos que moram na cidade acham que deixar o bichano na sacada do apartamento é um modo seguro de ele receber ar fresco e luz do sol. Na verdade, um grande número de gatos com "síndrome de prédios altos" estavam espreitando mariposas, pássaros ou outras coisas irresistíveis em uma sacada, quando um ataque mal cronometrado ou um passo em falso os arremessou sobre a grade de proteção. Nem mesmo uma correia ou corda em uma sacada aberta pode garantir a segurança dos gatos. Um gato em pânico preso pela coleira ou correia pode acabar estrangulado, gravemente ferido ou se soltar e cair.

Os perigos de uma vida livre para um gato doméstico.

Optar por um gato preso ou um gato solto é uma questão de segurança e saúde, avalie as situações pelas quais um gato solto pode passar.

As adoções através do Projeto O Gato Carioca enfatizam a Posse Responsável e exige-se a segurança através de redes de proteção ou grades de diâmetro pequeno para que um gatinho não fuja, cuidados veterinário, castração e vacinação além de alimentação adequada e afeto!

Vamos entender os perigos pelos quais não desejamos que nossos gatinhos passem.

Talvez o miado de um gato querendo entrar/sair de casa nos cause pena. Quando se trata da porta da frente, muitos de nós acreditam que nosso gato não ficará satisfeito enquanto ele não sair de casa. Mas, mesmo assim, a maioria age do mesmo jeito quando quer entrar em casa (ou, na verdade, quando querem passar por qualquer porta).



  • Os gatos querem mesmo sair de casa? Eles precisam disso? E mesmo se a resposta para ambas as perguntas for "sim", é essa a melhor opção para os gatos?
Há muitos prós e contras em deixar o seu gato explorar o mundo lá fora.

Os gatos precisam sair de casa como os cães?

O principal motivo para sairmos com o cão é para que façam suas necessidades fisiológicas, acompanhada pelo exercício físico. Apenas os menores cães conseguem sobreviver correndo dentro de casa. Os cães caçam em matilhas, o que significa que trabalham em conjunto para cansar a presa. A caça pode durar o dia todo, ou seja, os cães têm um instinto natural para correr...correr...e correr. É preciso muito espaço livre para esse tipo de comportamento. Os gatos, por outro lado, são "caçadores de emboscada". Eles costumam correr muito por períodos relativamente curtos. Um corredor de comprimento razoável dá espaço suficiente para isso. Esse comportamento combinado ao instinto de enterrar as fezes (é por isso que os gatos se acostumam a usar uma caixa de areia) contribuem para que não haja motivo suficiente para levar o gato à rua.

É natural o gato ir à rua?

Claro, ar fresco e luz do sol são bons para todos - pessoas ou gatos. Mas será que a vida ao ar livre realmente é mais "natural" para o seu gato?  Depois que os gatos foram domesticados, eles deixaram de ser totalmente "naturais"; depois de retirados de seu habitat original, eles tiveram que se esforçar para adaptar os instintos apurados durante dezenas de milhares de anos vivendo em desertos às novas circunstâncias. Eles nunca conseguiram se adaptar a algumas dessas circunstâncias - o frio cortante do inverno do meio-oeste, cães e animais selvagens que os transformam de caçadores em caçados e caminhões e carros velozes - para citar apenas algumas.

A vida ao ar livre não é assim tão boa.

O que espera por seu gato do lado de fora da porta de entrada da casa? ... árvores e grama e todas as paisagens, sons, aromas e alegrias da natureza - coisas boas para todos nós aproveitarmos. Mas também há animais perigosos, pessoas cruéis, tráfego, doenças e autoridades do controle de zoonoses (que poderão estar em seu direito legal de apanhar e prender o seu gato se ele estiver fora de casa). O único modo confiável de manter o seu gato protegido de todos esses riscos fatais é mantê-lo dentro de casa. Gatos têm grande habilidade para escalar e saltar, e mesmo um muro de 2 a 3 metros não os intimida, sobretudo se houver telas às quais eles possam se agarrar. 

A verdade seja dita, gatos do campo não têm necessariamente mais segurança ao ar livre do que os gatos urbanos. Há muito mais chance de ser atingido por um carro ou atacado por um cão de rua na cidade. No campo, existem predadores que correm mais, mais rapidamente e com mais astúcia do que um cão urbano feroz. Nós também temos vias menos iluminadas, tornando gatos de rua mais difíceis de ser vistos - e mais fáceis de serem atropelados - além de mais tipos de insetos transmissores de doenças, por exemplo os carrapatos.

Uma série de doenças felinas graves e fatais dissemina-se apenas com o contato com gatos infectados - ou com regiões onde há gatos infectados. 

  • O vírus da imunodeficiência felina (FIV), que causa uma perturbação no sistema imunológico do gato, é transmitido, sobretudo, por mordidas de gatos infectados. 
  • E o vírus da leucemia felina (FeLV) geralmente requer contato direto prolongado com um gato infectado, por exemplo, o compartilhamento de caixas de areia ou de vasilhas de água e de alimentos, além do fato de que um animal acaba lambendo o outro, uma limpeza mútua. 
Muitas vezes, os riscos de doença são pequenos ou desprezíveis para gatos presos, significativamente maiores para gatos soltos ou gatos que vivem presos e soltos.

Donos de gatos - sobretudo aqueles que têm filhos pequenos - devem saber que gatos que vão às ruas têm maior probabilidade de contrair doenças e parasitas que podem contaminar o homem, desde probleminhas como pulgas até doenças mais graves como a doença de Lyme, transmitida pelo carrapato e a perigosíssima raiva.

Sair com segurança.

Só porque é mais seguro para o seu gato viver dentro de casa e não vagar pelas ruas, isso não significa que ele nunca poderá ver a luz do dia, exceto pela janela. Uma correia (sem coleira) é um modo razoavelmente seguro para você e para o gato saírem e tomar ar fresco e um pouco de sol. Mas alguns gatos nunca vão se acostumar a saírem presos a uma correia. A experiência regular desde a fase de filhote ajuda, e alguns gatos treinados até mesmo pedem para sair. Obviamente, mesmo com a correia, o gato corre o risco de pegar pulgas - e de encontrar gatos e cães soltos na vizinhança. Pouco provável que se acostumem aos ruídos da rua, gatos se assustam com facilidade.

A segurança é um problema para os gatos soltos, que vão às ruas.

Gatos soltos entram em brigas barulhentas com outros gatos à noite, comem ou arrancam as plantas dos vizinhos, matam pássaros (mas também podem ajudar a controlar a população de roedores da região), e enterram seus dejetos nos jardins alheios. Embora algumas pessoas - e alguns donos de gatos - considerem esses problemas insignificantes, muitas outras os consideram gravíssimos. Se o seu gato entrar em uma briga, as conseqüências serão piores do que o fato de acordar os vizinhos com os miados e berros. Os arranhões superficiais na face ou no dorso do animal não são tão problemáticos. Mas ele também pode ter ferimentos provocados por mordidas que se fecham rapidamente, com sujeira e germes em seu interior, e que criam um abcesso doloroso vários dias depois. 
  • As mordidas durante as brigas também são a forma principal de disseminação do vírus da imunodeficiência felina. 
  • Gatos não esterilizados que vagueiam pelas ruas também contribuem para o aumento da população felina, um problema que lota os abrigos e resulta em milhões de animais "sacrificados" anualmente.
Fonte: <http://casa.hsw.uol.com.br/como-cuidar-de-gatos2.htm>

25 de mai de 2013

Baguera, ex KIKO, um especial adotado mandando notícias


Kiko, o gatinho da boinha azul, foi um gatinho resgatado com mais 3 irmãos sendo que ele e um outro são deficientes, coisa que soubemos quando ele, após uma adoção foi devolvido! Ele sempre foi um gatinho carismático e feliz apesar da deficiência e hoje, após 3 meses de adoção Kiko, hoje BAGUERA, manda fotos e notícias.

Fred (hj JUCA), Donna (hj Vitoria) e Toby (deficiente) todos adotados!

Nossa intenção é divulgar a adoção de gatinhos especiais para que outras pessoas se sintam encorajadas em dar uma chance a um gatinho que sem amor e segurança seria uma presa fácil para predadores.

email da Cintia Tutora de Baguera em 25.05.2013

"Oi, Márcia!


Estou te escrevendo para dar notícias sobre um adotado especial do projeto, o Kiko (ele agora se chama Baguera), que foi adotado dia 02/02/2013
.
Logo que o adotamos, o levamos na veterinária Gatos & Gatos, e foi confirmado que ele realmente tem muito pouco da visão nos dois olhos. 

Ele se adaptou ao apartamento e a nós muito rápido! Ele anda e corre pela casa e quem não sabe do problema de visão dele nem desconfia que ele não enxerga, porque ele sobe em tudo, brinca com ratinhos, bolinhas, barbantes e todas as outras coisas que os outros gatos brincam.

Eu já tinha 2 outros gatos aqui, o Blink e a Fiona (que veio dos gatinhos desabrigados das enchentes uns 3 anos atrás). No início, eles ficaram bem desconfiados, mas agora Baguera e Fiona se amam imensamente, só vivem grudados, brincam o dia inteiro, dormem juntos e ele é louco por ela. Ela mia e ele corre para onde ela estiver, é
muito fofo!

Ele está muito feliz, ama ficar no colo, dormir junto conosco, ele é MUITO carinhoso e amoroso e super saudável. Ele não dá trabalho nenhum a mais do que qualquer outro filhote (e eu saberia, porque além destes 3, meus pais tem 6 gatos com que lido há muitos anos!).

Estou mandando algumas fotos dele para você ver como ele está lindo. Em breve iremos castrá-lo (meus outros gatos são castrados já).

Obrigada novamente por ter colocado essa coisinha linda na minha vida!

Um beijo,

Cíntia"



Os 3 irmãos.

23 de mai de 2013

RIFA DE JUNHO - O GATO CARIOCA

Concurso da Loteria Federal N. 4782 quarta feira dia 24 de julho de 2013.
Ganhadores

Extração n. 04782

O BILHETE GANHADOR DO 1º PRÊMIO FOI DISTRIBUÍDO PARA LONDRINA/PR
DOT
PrêmioBilheteValor do Prêmio (R$)
dot2dot3dot4
95.098250.000,00
17.24717.100,00
31.389
AMIGOS/AS

O Projeto O Gato Carioca  mantêm uma rifa mensal para cobrir as despesas de nossos resgates, fornecendo alimentação de excelente qualidade (seca e pastosa), TESTES FIV (aids) e FELV (leucemia) em todas as gestantes e mãezinhas resgatadas, manutenção dos gatinhos até sua adoção com todos os cuidados veterinários devidos, e  promover a adoção com campanhas via internet e nas praças da Tijuca (Xavier de Brito e Pç dos Gatinhos ao lado do Tijuca Off Shopping - vejam calendários).

É um trabalho que abranda a dor em nossos corações acostumados e ver crueldades das mais variadas cometidas contra os felinos em sua grande maioria dóceis filhotes indefesos. Infelizmente, não temos condições físicas, financeiras e humanas para salvar e acolher a todos os pedidos que nos chegam diariamente. Fazemos por aqueles que atravessam as nossas vidas.

Este mês (18.05.2013) depois da rifa para ajudar o GATÃO TOM e a finalização de seu tratamento e adoção abrimos vaga para o Gato Henry, abandonado numa rua do Grajaú em dezembro de 2012 após a mudança de seus ex donos. Henry estava muito ferido, com tártaro, sem castrar, sem vacina, debilitado e sem amor ...entretanto  é muito dócil e amável. 

Ontem (22.05.2013) foi resgatada a Gata Ariel uma negra gata linda parindo nas ruas debaixo de chuva e por pouco um dos bbs não se perdeu para a morte. A amiga e voluntária Mariana fez este resgate, parto e salvou a vida deste bb frajolinha, nasceram 3 negros e 2 frajolas. Ariel foi operada as pressas com infecção devido a restos de placenta. (Custos R$ 811,00) Foi castrada prematuramente e seus bbs levados para a Mamãe Gata Ingrid que adotou e amamentou seus 5 bbs. Ariel será reconduzida a um Lar Temporário para o pós operatório.

Estamos mantendo a Gata Ingrid e seus 4 bbs (adotados em junho), a  Gata Sol e seu bb João, a Gata Bia e sua filha Bellinha, Amelie um doce de gatinha, 12 filhotes de 3 a 5 meses (Xerxes, Lonidas, Valentina, Leopoldo, Napoleão, Salomão, Valentina, Gino, Zoe, Pierre, Olivia e Pietro), Henry (vermifugado, desparasitado, banho e cirurgias, testado, vacinado e castrado - adotado em junho) Ariel + 5 bbs nascidos ontem a noite (4 faleceram), Oliver (2 anos, resgatado, testado, tratado e adotado), Enzo (4 meses, resgatado em 13.06.2013) e outros gatinhos pelos quais ajudamos na adoção em parceria com protetoras independentes cadastradas no projeto.

Resgates de junho/julho: Pandora (gestante em observação) testada e negativa, Stephanie gestante testada, Penélope gestante teve seus bbs dia 1º de julho (5 gatinhos, sendo uma fêmea). Laurinho um jovem gatinho, entre outros aos cuidados de amigas que nos pediram ajuda.

Contamos sempre com a colaboração de vocês que amam animais e acreditam que salvar estas vidas é um ato de amor e necessário para nosso crescimento pessoal.

NOSSO TRABALHO É DIVULGADO E FOTOGRAFADO VIA SITE E FACEBOOK.
WWW.FACEBOOK.COM/MARCIADIAS.OGATOCARIOCA

A Boutique do Gato mantêm os prêmios de nossas rifas para angariar os recursos necessários e como ficamos sem uma rifa para os demais em maio, devido a rifa do TOM, faremos uma com prêmios para 3 ganhadores, correndo pela loteria federal após a quitação de todos os números.

R$ 25,00 CADA NÚMERO
RESERVA DE NÚMERO PELO EMAIL PROJETOGATOCARIOCA@GMAIL.COM
PAGAMENTO NESTE SITE no Link DOAR COM PAG SEGURO (BOLETO OU CARTÕES DE DÉBITO OU CRÉDITO)

Serão premiado/as as 3 primeiras dezenas sorteadas.
INICIADA EM 23.05.2013 ENCERRADA EM 22.07.2013.
1º prêmio Cat House N. 98 - Sophia Lettieri
2º prêmio cama + bolsa N. 47 - Monique Aguiar
3º prêmio almofada e tapetinho brinquedo N. 89 -  Thais Castro
Prêmios ofertados pela Boutique do Gato.
Almofada Gatinho, oferecimento da BOUTIQUE DO GATO em parceria com a  LOJA “I WISH STORE”
ATUALIZADA EM 22.07.2013 ÀS 14:32h

Aline Silva 07 e 11 pg
Alcione 04, 45, 59 e 66 pg
Ana Cristina Lima 19 pg
Ana Paula Fragozo 42 e 93 pg
Andrea Borges 71 pg
Andrea Ianni 61 e 91 pg
Caren 01, 18, 21, 33,  39, 46, 54, 62, 80 e 99 pg
Cintia Machado 29 pg
Claudia Falci 27 pg
Edi Lassarre 53 pg
Erika 28 pg
Flavia Machado 43 pg
Gloria Araripe 64 pg
Ivete R. 35 e 96 pg
Isabele (Katia Paiva) 78, 83 e 94 pg
João Ricardo 00 e 81 pg
Joubert 56 pg
Katia Paiva 08,16,73 e 79 pg
Lara 09, 17, 23, 31, 32 e 60 pg
Lilian Crus 10, 20 e 30 pg
Lucia Verônica  06, 12, 34,38,68,74,76 pg
Lucia Salomão 69 e 88 pg
Marcia Adão 15 e 25 pg
Marcia Aquino 57, 58, 86 e 90 pg 
Maria Cristina Mello 24,40, 65 e 77  pg
Marcia Milani 55 pg
Mariana Costa 48 pg
Marluce 05 pg
Marilia Amaral 41 pg
Melissa  Martins 22 PG
Monique Aguiar 37, 47, 49 - 50 – 51, 52, 67 e 87 pg
Patricia Micheli 85 e 92 pg
Pu Nely 14 pg
Rojane 13 pg
Sandra Marcia 36 pg
Silvia  Lemos Passarinhos 02 e 82 pg
Sophia Lettieri 98 pg
Thais Castro  03, 26, 44, 63, 84, 89, 95 e 97 pg
Valeria Pinho 70, 72 e 75 pg

17 de mai de 2013

ZAFIR - Um bebezinho especial em busca de um lar

ADOTADO EM 18 DE MAIO E ENTREGUE DIA 19, VIVA VIVA VIVA

Titias sou o bb ZAFIR, tenho 2 meses todos os meus irmãos foram adotados e eu fugi, quando retornei voltei paraplégico! Tomei banho, estão tratando das minhas patinhas, feridas e machucados como podem. Estou num alojamento de uma obra e preciso MUITO ser tratado decentemente para ter a chance de levar uma vida normal dentro das minhas limitações.

Sofri uma lesão grave de medula e não mexo as 2 patas traseiras. Talvez precise  ser estimulado para fazer meu xixizinho.

Este gatinho foi reencontrado vivendo em uma oficina mecânica e precisa de um novo lar já que ele necessita de cuidados especiais. Estava sujo (por se arrastar pela oficina cheia de graxa) e com uma assadura muito feia onde ele se arrasta no chão.

Alguém se habilita a cuidar deste bebezinho???

A pessoa que o resgatou levou no veterinário e está começando a aplicar alguns cuidados na assadura.


SOU ESPECIAL, PRECISO DE AJUDA, SOU AMOROSO, 
SOU UM GATO QUE BUSCO UM LAR ESPECIAL COMO EU. 

Urgente Zafir precisa sair de onde esta, precisa de cuidados até se curar desta primeira fase do tratamento. 

Contato projetogatocarioca@gmail.com



FOTO 17.05.2013
Filmes realizado em 17 de maio 2013





14 de mai de 2013

TOM GATÃO PRONTO PARA ADOÇÃO!

ADOTADO EM 18 DE MAIO DE 2013!
VIVA VIVA VIVA


TOM esta em tratamento de ressociaziliação, esta sendo acompanhado por médico especialista em comportamento felino, adestradora, cuidadora e um local foi alugado para que ele ficasse com o ambiente inteirinho para brincar e aprender a ser novamente um bom gatinho! Nos ajude a manter tudo que ele necessita para ter a chance de ganhar um lar e desta vez sem devolução! 

Após quase 3 meses de socialização, cuidados e muita dedicação e amor, Tom já esta pronto para ganhar um novo lar. 

Tom precisava deste tempo para eliminar as lembranças ruins da vida que teve.
Infelizmente, não teve uma infância de gatinho feliz, trouxe traumas gravados que precisam de tempo para desaparecer da sua mente. Ele gosta de outros gatinhos e brinquedos.
Precisa de um tempinho para se adaptar como qualquer outro gatinho a uma nova realidade, família e lar..

Foi castrado, testado para FIV e FELV, ambos negativos, e vacinado. 

É um gato saudável e amoroso, confira nos videos realizados hoje, 14 de maio de 2013.


TITIAS/OS QUERO SER UM GATINHO FELIZ !

ME DEEM  APENAS UMA CHANCE ...UMA FAMÍLIA QUE ME AME DE VERDADE.
ME AJUDEM A ENCONTRAR UM LAR SEGURO E MUITO AMOROSO COMO EU!


CONTATO PARA ADOÇÃO PELO EMAIL

  projetogatocarioca@gmail.com





1 de mai de 2013

RIFA PARA O GATO TOM

DIA 25 DE MAIO PELA LOTERIA FEDERAL.
GANHADORA TERESA DAMIANO N. 29!

Extração n. 04765

O BILHETE GANHADOR DO 1º PRÊMIO FOI DISTRIBUÍDO PARA RIO GRANDE/RS (SÉRIE A) E SÃO PAULO/SP (SÉRIE B).

DOT
PrêmioBilheteValor do Prêmio (R$)
dot2dot3dot4
17.629


Recebemos da amiga Vicky Von Dorff Dolabella esta linda tela para ajudar no custo do tratamento do TOM, agradecemos a generosidade desta Artista Plástica que tanto faz pelos animais. 

TOM esta em tratamento de ressociaziliação, esta sendo acompanhado por médico especialista em comportamento felino, adestradora, cuidadora e um local foi alugado para que ele ficasse com o ambiente inteirinho para brincar e aprender a ser novamente um bom gatinho! Nos ajude a manter tudo que ele necessita para ter a chance de ganhar um lar e desta vez sem devolução! 





INICIADA EM 01.05.2013 e ENCERRADA EM 19.05.2013

ATUALIZADA EM 23.05.2013 ÀS 19:05H

Reservas

Adriana de Carvalho  81 e 87 pg
Alcione 37, 60, 62 e 85 pg
Aline Bougleux  66  pg
Ana Carolina Cruz 43 pg
Ana Cristina Lima 20 pg
Andrea Borges 28 pg
Andreia Ferreira SP 30, 38 e 67 pg
Beatriz Bukowitz 09, e 42 pg
Caren 05, 18, 21, 32, 47, 57, 61 (vera), 63, 77 , 80 e 98 pg
Carla  A. Chaves 23 pg
Carolina Leocadio 74 pg
Cintia Cristina 65 pg
Cintia Machado 45 pg
Claudia Falci  54 pg
Claudio Lettieri (M de Lourdes) 70 pg
Danny Saraiva 03 pg
Debora Gomes 08 pg
Edi 17 pg
Glenda 06 pg
Goreth 69 pg
Ivete 15 e 59 pg
Joubert Rocha 56 pg
Jussara Cestari 49 pg
Katia Paiva 27, 73 , 79 e 82 pg
Lara 10, 39, 68, 71, 83 , 94 e 99 pg
Marcia Adão 25 e 88 pg
Marcia Aquino (feltom) 35 E 58 pg
Maria Cristina Mello 12, 31, 40,76 e 84. pg
Maria Cristina Tascon 11, 46 e 95 pg
Maria Raupp 41 pg
Monique Aguiar Moraes 01, 07, 13, 33, 50, 51, 52, 53 e 55 pg
Oatricia Michelli 36 e 72 pg
Rejane Carvalho 22 PG
Rojane 78 pg
Silvia  Lemos  14, 44, 96 e 97 pg
Thais Castro 02, 54 e 86 pg
Teresa Damiano 00, 16, 29, 34, 48, 75 pg
Valéria Pinho 90, 91, 92 e 93 pg
Vera Bueno Oliveira 04, 19 e 24 pg
Verônica Bareicha 26 e 89 pg

RECEBA POR EMAIL