Pesquisar neste blog

2 de jun de 2012

EU TENHO UM GATO...COMO ADAPTAR A OUTRO GATO?


1.ª Providência: certifique-se que esta saudável, vermifugado, desparasitado e com as vacinas em dia. Se tiver mais de 5 meses deve estar castrado ou a castração ser oferecida por um custo menor ou gratuitamente pelo projeto, ong, protetor, etc.

Quarentena:  Se o animal não tem exames nem você sabe da sua origem, mantenha-o longe do seu até providenciar alguns testes, ou seja, consulte um veterinário..

Um gatinho não irá aceitar tão facilmente um "invasor" no seu território, com raríssimas exceções, eles não dirão:

_Olá como vai meu nome é Frederico e vc quem é? Vai morar aqui? Que legal!

Que gente doida, trancam a gente aqui
e vão passear! _ Calma alguém vem nos socorrer!
Não crie expectativas, gatos são gatos, se  procura um gato em especial seja clara e objetiva pois seu temperamento vem de "berço". Não conheço, ainda, adestradores de felinos! 

Não há quem obrigue um gato a gostar do outro ou ter afinidade com outras espécies de animais.  
Podemos usar técnicas adequadas para este encontro mas deve seguir rigorosamente as regras de uma boa adaptação.


1. Apresentação:  para os felinos as primeiras impressões são as que ficam. 
Quando vivem soltos eles tomam cuidado para evitar encontros casuais com outros gatos através da demarcação de território pelo cheiro. Ao “sentir” as áreas demarcadas, os gatos serão capazes de dizer quem esteve ali por último, e a que horas. O território pode ser utilizado por mais de um gato em diferentes horários do dia ou da noite.
 Para acostumar o gato residente a dividir o território com outro gato, é indispensável que seja feita uma apresentação gradativa, onde o tempo quem determina é o gato!

INTRODUZINDO UM NOVO GATO - prefira  um período calmo, sem festas, visitas ou  movimentação de pessoas. É comum o gato residente ficar estremecido com o intruso, recusando o seu contato, carinho e passar a ter um comportamento agressivo, portanto, muita calma nesta hora!
DICA DE OURO - peça a outra pessoa para trazer o novo gato para dentro de casa, levando a caixa de transporte para o local destinado a sua primeira morada. Neste momento, esteja ao lado do seu gato, dando atenção e amor, assim, ele não irá associar a presença do novo gato com você…a culpa por ter aparecido um intruso em casa não será sua!

O NOVO GATO _ mantenha um aposento só para ele por alguns dias (de 3 a 15 dias), com sua caixa de areia, potinhos de água e comida, caminha, mantinha, brinquedos e arranhador. 
1º passo - troque o seu cobertorzinho com o do gato residente, para que possam se conhecer através do olfato antes do contato visual.
2º passo: troque os gatos de aposentos. Deixe que o novo gato explore o resto da casa enquanto o gato residente passa algum tempo no aposento do novo gato. 
3º passo - abra uma brecha na porta do aposento do novo gato de modo que eles possam se ver, mas não possam se tocar. Neste momento oferece algo bem gostoso para ambos os gatos, petiscos eles amam e irão associar este fato a algo bom.
4º passo - use brinquedos pequenos amarrados por um barbante comprido passado por baixo da porta irão encorajar uma brincadeira paralela. 
5º passo - estando tudo calmo deixe o novo gato sair por alguns minutos de seu aposento privativo. Dia-a-dia aumente a duração das visitas leve pelo menos 3 dias neste processo se achar que eles ainda não estão 100% a vontade um com o outro.

ATENÇÃO: fale calmamente e em voz baixa com os gatos; use palavras de elogios. quando demonstrarem tolerância com a presença do outro gato; use um tom de voz baixo, jamais repreenda ou use um tom de voz severo quando eles estiverem juntos, ou eles irão associar coisas ruins com a presença do outro. 

O gato residente precisa de atenção, uma vez que é o território dele que está sendo invadido, e muito provavelmente será esse velho amigo que precisará ser mais tranquilizado. 
Conselho de gateira: faça carinho no novo gato escondido do gato residente!
Estes passos irão contribuir para que os gatos se sintam seguros, não sintam medo ou fiquem agressivos na presença do outro.
Chegou a hora de colocar os dois juntos...isso você saberá avaliar pois quem esta lidando com eles é você! Os gatos irão se cheirar e lamber, e você está a caminho da paz!

Se mesmo com tudo isso ainda ocorrer um cara-a-cara forneça uma distração agitando brinquedos na frente deles ao mesmo tempo, o que irá encorajá-los a brincar juntos. 

Eles fazem fuzzz e podem se afastar, isso é esperado e pode se repetir por alguns dias, e de repente um belo dia você volta do trabalho e vê os dois juntinhos, dormindo na sua cama.
Apesar de todos estes passos pode acontecer deles ficarem  estressados com a presença do outro. Pode ocorrer também um processo de intimidação através de posturas ameaçadoras e fazendo muito barulho. 


Se os sinais de insatisfação aumentarem de intensidade (orelhas para trás, rosnados, fuzzzz, posição agachada) faça barulho alto batendo palmas, ou jogue uma almofada perto para distraí-los. Caso a tensão continue, separe os dois e os coloque em ambientes diferentes para  se acalmarem. Isso pode levar até 24h, e os gatos podem descontar a ansiedade e stress em você (agressividade redirecionada), portanto tenha cautela.

Se nada deu certo e seu gato não o aceita de jeito nenhum um novo gato você terá que decidir se irá reinicia o processo para a adaptação ou, infelizmente, irá devolvê-lo onde fez a adoção ou a compra, o que não aprovamos.

NUNCA SEPARE DOIS GATOS BRIGANDO PEGANDO UM DOS DOIS NO COLO, 
VOCÊ PODERÁ SAIR FERIDO, GRAVEMENTE!

Se não desistir, que é o que nós esperamos, repita o processo e refaça o que for necessário para que seus gatos gradualmente se acostumem um ao outro e você será recompensado com anos de um harmonioso companheirismo felino.

ATENÇÃO:
- OS SEUS GATOS TAMBÉM DEVEM IR AO VETERINÁRIO ANTES DA CHEGADA DO NOVO MEMBRO A FAMÍLIA PARA GARANTIR A SAÚDE DE TODOS!

- MANTENHA, QUANDO POSSÍVEL, UMA CAIXA DE AREIA PARA CADA GATO E UMA EXTRA, SE NÃO FOR POSSÍVEL PELO MENOS UMA CAIXA PARA CADA DOIS GATOS.

- MANTENHA UMA ROTINA PARA AMBOS, ACOSTUME O NOVO GATO AO QUE JÁ HAVIA MANTIDO COM O RESIDENTE, EVITE MUDANÇAS DE LOCAIS DE ALIMENTAÇÃO, CAIXAS ETC...

- MANTENHA CAMAS, TOCAS, ARRANHADORES, TAPETINHOS E DEMAIS ESPAÇOS DESDE QUE TODOS OS GATOS TENHAM O SEU, SUA CAMA FICARÁ LIVRE E CADA UM PODERÁ SE ESCONDER ONDE ACHAR MELHOR!

5 comentários:

  1. Adorei o artigo, principalmente as fotos dos meus filhos lindos Brigitte e da cara brava de Barto reclamando da gaiola kkkk. Adorei!!! Obrigada pela homenagem, Márcia e também pela referência aos nossos Fredericos...eles não existem, são tudo de bom!!!

    ResponderExcluir
  2. Realmente um ótimo artigo! Obrigado pela ajuda e parabéns pelo belo trabalho feito!

    ResponderExcluir
  3. Então gente... Li vários tópicos sobre adaptação dos gatinhos... E vim compartilhar minha experiência pra que possa ajudar alguém rs.
    Então eu tinha a Minnie que tinha 7 meses de vida e decidi adotar uma outra gatinha a Marie de 45 dias, ai ja viu ne meu deus a Minnie era super dócil calma mas de repente virou um Leão rsrs, dai fui testando varias coisas diferentes que li e acreditem realmente da certo..
    Acho que um dos pontos que possa ter ajudado foi o de a Marie ser um bebe... Mas tudo bem deixei a Marie trancada no banheiro e de vez em quando abria a porta pra elas se verem , mas nao esperei 3 dias nao no primeiro segundo dia ja ia mostrando( nao tenho paciência rsrs) e dai foi... Uma hr coloquei o cobertor da Marie pra Minnie cheirar e assim foi , comecei deixando a marie solta durante o dia e prendia a noite.. Meu deus era uma briga so mais nao deixava a Minnie bater na menor... Hj uma semana depois elas ja estao super bem rsrs e uma delicia ver as duas brincando a Minnie lambe ela todinha e comem juntas etc, claro que de vez em quando a Minnie da umas mordidinhas na Marie mas agente percebe que ela quer brincar e nao machucar... Bom é isso a história da minha gatinha e espero que possa ajudar alguém!!!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Muito bom este artigo!!! Dicas valiosas!!!

    ResponderExcluir
  5. Estou passando por isso, tenho uma gata de 6 meses e adotei outra de 2. A mais velha que era boazinha, so rosna pra outra o tempo todo, tenta atacar, e a pequena louca pra brincar com ela....Nem sei mais o que fazer....

    ResponderExcluir

RECEBA POR EMAIL