Pesquisar neste blog

Carregando...

3 de set de 2016

É PROIBIDO PROIBIR!!!!!

Muito menos de passear com ele pelas áreas comuns ou pegar elevador. Saiba quais seus direitos e deveres para poder defender melhor o seu amiguinho.
PIPOCA, tem todos os direitos
garantidos! set/2016
A cada dia que se passa mais e mais pessoas se rendem aos encantos dos bichinhos de estimação que tanto trazem amor, alegria e até qualidade para nossas vidas.
Mas nem todo mundo mora em uma casa grande, com um gramado enorme, ampla área de lazer e todas as outras coisas que vemos comumente nos cinemas. Alguns de nós – que amam animais – simplesmente moramos em apartamentos. E é aí que começam as dúvidas.
Via de regra ninguém é obrigado a gostar de cães, gatos e companhia. Assim como ninguém é obrigado a tolerar a falta de educação de crianças sem boa criação, de vizinhos que pensam apenas em si mesmos ou gostos musicais que dividem um andar com você. Morar em prédio, antes de qualquer coisa, exige que se respeite o direito do outro.
Nesse cenário – onde cada vez mais pessoas adotam um bichinho como parte da família ao mesmo tempo que casas são trocadas por apartamentos por conta das vantagens (como segurança) – muitas dúvidas surgem e discussões entre condôminos podem acontecer.
Mas, afinal, condomínios podem proibir animais?
Obviamente não. Ter um animal é parte do seu ‘direito de propriedade’ e nenhum síndico ou mesmo proprietário de casa ou apartamento pode interferir nas coisas que você pode ter (desde que, obviamente, não seja nada ilegal). Dizer que você “não pode ter um cachorro” ou que “tem que escolher entre o gato ou o coelho” é como lhe proibir de ter um sofá.
Tentando embasar argumentos fúteis, algumas pessoas citam o estatuto do condomínio, afirmando que as regras proíbem animais. Pois bem, tal estatuto é insignificante quando comparado à Constituição Federal (Art. 5º, XXII e Art. 170, II) e ao Código Civil, que lhe garantem o direito à propriedade.
É importante também lembrar que se um animal mora em um condomínio há mais de cinco anos e jamais causou problemas, nenhuma convenção de moradores poderá criar regras que o impeçam de continuar a vida que sempre teve simplesmente porque esse – mesmo que votada a proibição de sua permanência em área comum – usufrui de um direito adquirido.
Os vizinhos, caso discordem, precisarão entrar na Justiça e apenas um juiz poderá determinar a remoção do animal. Porém, é importante mencionar, a maioria dos casos tem resultados favoráveis à permanência dospets em suas vidinhas rotineiras.
E isso independe o tamanho do animal: pode ser pequeno, médio ou grande.
Claro que, em contrapartida, é extremamente necessário que o responsável pelo bichinho garanta que ele não cause transtorno a outros moradores e nem suje as áreas comuns do prédio. Se, por exemplo, ele for agressivo e representar um risco para a vizinhança então a possibilidade de um juiz ordenar a mudança do animal é grande.
Outro ponto importante a citar é que cães dóceis não são obrigados a usar focinheira porque isso agride a dignidade do animal e pode configurar crueldade (Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e art. 3º, I do Decreto Nº 24.645/34).
Outro ponto importante é salientar que o Artigo 5º da Constituição – ao abordar o direito de ir e vir – deixa a utilização do elevador pelo animal (desde que acompanhando pelo dono e esteja com uma guia curta que proteja terceiros dele) livre. Obrigar alguém a usar as escadas por conta de um pet é constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40) e maus-tratos (Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e art. 3º, I do Decreto Nº 24.645/34).
Da mesma forma nenhum condomínio pode obrigar o dono a levar seu bichinho no colo incorrendo, mais uma vez, em crime de constrangimento (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40).
É também garantido pelo Artigo 5° da Constituição Federal que, desde que não apresente riscos à saúde, sossego e segurança dos moradores, o animal pode transitar normalmente pelas áreas comuns do prédio desde que suas fezes sejam recolhidas (Art. 10 da Lei Nº 4.591/64, Art. 1.336, IV da Lei Nº 10.406/02, Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e Art. 3º, II do Decreto Nº 24.645/34).
Também é importante os donos providenciarem para que seus animais não incomodem os vizinhos com ruídos e não dificulte a vida dos demais moradores (Art. 42, IV do Decreto-Lei Nº 3.688/41).
É absolutamente ridículo como algumas pessoas acham que podem decidir o que você pode ou não fazer e usando de falácias maliciosas tentam lhe fazer abrir mão de direitos constitucionais. Você pode ter dois cachorros, um gato e cinco periquitos no seu imóvel: não atrapalhando ninguém, é um direito que lhe assiste. Nunca permita que digam o contrário.
Em caso de ameaças contra o animal, envenenamento ou proibições ilegais, a vítima deve imediatamente procurar a Polícia Civil e lavrar um boletim de ocorrência sobre o caso por configurar constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40) ou até ameaça (Art. 147 do Decreto-lei Nº 2.848/40).
E, obviamente, se o proprietário do bichinho tiver mais de 65 anos qualquer um desses crimes se torna ainda mais grave porque incorre em desrespeito ao Estatuto do Idoso.
Então se você tem um animalzinho bem comportado, não há nenhuma razão para se preocupar: você tem direitos adquiridos e de propriedade. Se você for constrangido, deve denunciar. E se for idoso, a situação piora ainda mais. Mesmo assim nunca se esqueça: é sua obrigação manter seu amigo na coleira, recolher seus dejetos e respeitar seus vizinhos.
E assim todos podem continuar vivendo felizes.
Fonte <http://www.blumenews.com.br/n/comunidade/geral/4700/voce-sabia-que-nao-podem-lhe-proibir-de-ter-cachorro-em-predio>

9 de abr de 2016

ACOLHIDOS E ABRIL PRECISANDO DE CUIDADOS. 7 GATINHOS PARA ADOÇÃO.

Quarteto Imperial, resgate Tijuca.
Acolhemos em abril 4 bbs mamadeirinhas:

JOAQUIM UM RED, LEOPOLDINA SIAMESA, PEDRO
UM WHITE E AUGUSTO UM RED POINT, são nosso Quarteto Imperial com apenas 10 dias de vida no máximo.

Além destes estamos com o TRIO ABS, Amora, Bonifácio Snow e Sofia as meninas mestiças de siamês e ele um white de olhos verdes parcialmente surdo.

Todos precisam de vacinas, alimentação, medicamentos para verminose, suplemento alimentar entre outras necessidades médicas.

Abriremos uma nova rifa em breve.

TODOS ADOTADOS!
CUIDAMOS POR 2 MESES.
LEOPOLDINA A PRIMEIRA A SER RESERVADA
AUGUSTO O SEGUNDO A SER ENTREGUE
PEDRO E JOCA FORAM ADOTADOS JUNTOS!
Em todos estes lares já haviam gatinhos Cariocas!











 



Rifa de abril Circuito + Premio Extra
R$ 10,00 cd número

Iniciada em 16/04/2016
Encerrada em ...
Atualizada em ...



RESULTADO DEZENA N. 79  - SÁBADO 09/07/2016

http://supersena.com.br/resultado-da-federal-de-hoje/


Ana Hage 76 pg
Ana Lucia Santos 07 pg
Aliner Copabiango 10 (?)
Aline Bordoni 00 e28 e 29 pg
Ana Paula Fragoso 19, 42 e 93 reserva
Barbara Cobo 04, 08, 44 e 88 pg
Edilma Araujo 01 pg
Fernanda Lessa 03 e 21pg
Fellipe Mariano 11 e 77 pg
Jaqueline Lima 14 e 79 pg GANHADORA
Isabella de Paoli 75pg
Ivete 39, 58, 69, 73, 80, 81, 87, 88, 91 e 99 pg
Izabel de Moura 12,  16, 20, 26, 27, 36, 37, 46, 47, 49, 45,  56, 57, 59, 66 e 67 pg
Izilda Matos 34     pg
Karina Assunção 06, 18, 23, 30, 31, 33, 43, 82, 86 e 97 79, 83, 85 e 89, pg
Livia K 98 pg
Lucia Afonso 05, 09, 17, 63 e 95 pg
Lucia Oliveira 38, 64,68, 74 e 78pg
Maria Cristina  24,40, 44, 48, 65 e 92 pg
Rafaela Otero 02, 13 e 50 reserva
Monique Aguiar 51, 52, 53, 54, 55, 60, 61, 62, 70 e 71 pg
Samantha Marques 84 pg
Teresa Damiano  22, 32, 72, 15, 25, 35, 41, 90 , 94 e 96pg

22 de fev de 2016

Nossos gatinhos e seus babys humanos adorados!

O Gato Carioca se orgulha de apresentar seus novos gateirinhos Pablo, Miguel e Lara que já estão sendo amados e adotados por seus CatBabás. 

Para aqueles que acreditam que gatos fazem mal a saúde, lamento a ignorância! 

Cleozinha a tricolor é uma Gata Carioca, chegou na casa pouquissimo tempo antes da gestação acontecer. Participa de tudo, desde o banho a hora de dormir, ainda fica na redinha debaixo do carrinho. 

Todos estes bebes foram muito esperados e desejados e nenhuma das mães pensou em se desfazer de seus gatos para ficar grávida. Cada uma delas tem no mínimo 2 gatos em casa.

Ainda temos mais bebes chegando para aumentar a nossa nova geração de gateirinhos e gateirinhas.

MUITO ORGULHOSA DE VCS MENINAS! 

Muito obrigado por me permitir divulgar estas belas imagens 
de seus bebes e seus gatos de estimação.

Sou feliz por poder participar de alguma forma destas vidas.



Liza e o Gatinho Thor que a adotou em fev/2015.

17 de fev de 2016

São cinco anos do Projeto O Gato Carioca mais de 4 mil adoções!

Quando olho pra VC me vejo um pouco. 

Nasceu assim uma vontade de ajudar aos 
MEUS SEMELHANTES. 

Nestes cinco anos fui me transformando e a cada dia aprendo uma nova lição. 

Frederico meu Mentor somos gratos por seu apoio e inspiração. 

17 de fevereiro aniversário de 5 anos do Projeto O Gato Carioca. 

Obrigada a todos que nos ajudam e confiam em nosso trabalho.
 Cada gatinho adotado é uma Missão cumprida.


8 de fev de 2016

O QUE FALAR DOS TESTES FIV E FELV...

BRAD PIT meu anjo de 4 patas
21/12/10 - 25/01/2016
Dr. Carlos Gabriel Dias médico veterinário tem publicado alguns mini texto de muita importância e trazendo esclarecimentos para algumas questões ou mesmo uma reflexão sobre um assunto tão polêmico com tantas nuances como a FELV e a FIV. Resolvi divulgar no site como forma de abordar estes assuntos e informar sobre alguns temas polêmicos.

Dia 25 de janeiro de 2016 perdi  meu Bradinho um gato 5 anos, na minha casa desde 4 meses de idade e de Teste Negativo que vivia com outros negativos.
Da noite para o dia apresentou sintomas de inapetência e isolamento. Levado imediatamente a avaliação médica foi constatado anemia e indicativo para FELV e Hemobartonela. Refeito o teste o resultado foi POSITIVO e junto com ele foi refeito o teste de outro gatinho que convivia com ele há 5 anos e que é doador de sangue, retestado anualmente, permanece NEGATIVO.

Brad não superou a recaída, no primeiro momento consegui alimentar e reverter o processo de anemia profunda mas foram apenas 70 dias que o separaram do diagnostico a morte. 

Hoje lendo este texto e ainda com o LUTO desta perda me vi na seguinte questão: quanto mais busco informação mais confuso fica. Assim passados 90 dias desta morte todos os gatos que conviveram com ele serão RETESTADOS. Aguardando ansiosa maio chegar!

Dr. Gabriel Dias publicou este relato  e trago aqui para uma reflexão.


"Aquele "ufa. Deu negativo". A ausência das bolinhas ou listrinhas inconvenientes é sempre festejada pelos gateiros. 

Hoje, plantão no sábado de Carnaval, todo mundo comemorou aliviado a possibilidade estigmatizada dos acrônimos estar afastada. "Oi? O senhor falou possibilidade?" Os sorrisos se apagam. 😁 Quanto desse "ufa" é realmente confiável? "Deu negativo. Não é Doutor?" Sim, mas estamos lidando com um agente infeccioso preparado para a guerra. 

A instabilidade do seu comportamento deixa sempre um rastro de dúvida. Não saiam por aí desesperados e também não achem que todos os resultados dos testes que vocês fizeram estavam falsamente manifestos. Não é isso! 

A questão DESSE paciente é: existe um quadro clínico suspeito. Pode até ser que realmente seja negativo, mas não vamos descartar a possibilidade de um falso negativo. "Doutor, o teste não é bom e por isso não funcionou? Li no Facebook que tem testes melhores e piores." 

Funcionou sim, mas o vírus pode se manifestar de diversas formas." Tem fases diferentes e em cada uma delas cada teste detecta mais facilmente ou não. 

E ainda existem os casos de gatos com quantidades pequenas do vírus, mas isolados em uma parte específica do corpo. Pode coletar todo sangue que quiser, mas o vírus está em algum órgão e não sai de lá. Às vezes sai, mas quando saber? O melhor teste não existe. Existe a melhor escolha do teste é isso é papel do Médico Veterinário. "Mas Doutor Gabriel, a Veterinaria então está atrasada" Está igual a Medicina Humana em relação ao seus Retrovírus. 

Doutora Sheila Medeiros na minha opinião é a Médica Veterinária mais qualificada para nos esclarecer sobre diagnóstico de Retrovírus. Com trabalhos publicados na área (vale conferir seu Curriculum) e linhas de pesquisa no laboratório de virologia molecular da UFRJ, ela sempre nos alertas sobre as inúmeras facetas dos Retrovírus. 

Assim, antes de opinar sobre o melhor teste, converse com um Vet para escolher o melhor teste. Outro papel do Médico Veterinário: interpretar o resultado, seja qual for. Por isso que fazer o teste sem Veterinário não é muito bacana porque a interpretação é que conta. 

Deu negativo? Onde ele morava? Como ele está? Vamos repetir mais para frente? Vamos fazer outro tipo de teste? Vamos conversar sobre janela imunológica? Vamos falar sobre comportamentos virais atípicos? 

Quanto ao meu paciente; nós vamos continuar investigando até nos sentirmos seguro para dizer: tem possibilidade de ser negativo de fato. Sobre gatos com cara de Felv e FIV mas sem resultados positivos. Quem disse que era fácil? ‪#‎mioutestou‬ nível: difícil "
_____________________________

O Projeto tem por hábito informar aos adotantes todos os procedimentos, doses, medicamentos, datas e tudo o mais que foi feito com cada gatinhos resgatado ou nascido no Projeto.

A cada adoção de animais testados informamos que o teste não é conclusivo por si só, a origem do animal e tudo que souber dele é relatado e documentado no termo de Adoção. 

O Projeto O Gato Carioca faz um um mapeamento geográfico dos casos positivos que encontramos. Isso não conclui que todos que saiam daquele local serão positivos mas existe uma possibilidade iminente.

CAIXA DE TRANSPORTE, seu gato detesta????? Veja como amenizar a questão.

Mantinha para cobrir e cobertorzinho 
Brad e a sua cx equipada.


O transporte (“caixinha de transporte”) para o gato DEVE ser uma extensão de onde ele vive no cotidiano. 

As informações olfatórias “viajam” junto com o gato estabelecendo uma sensação de segurança através dos odores familiares. 

Dentro da caixinha precisa ir: paninho do gato, brinquedo e a criatura Felina.

Assim, não acho bacana emprestar a caixa de transporte do vizinho para levar o seu bichano no Médico Veterinário. 

(*) As caixas também devem estar presentes na casa para que não apareçam apenas na hora “H”. 

Não deixe de colocar uma toalha limpinha ou tapete higiênico (caso aconteça um #1 e #2 vai ficar tudo absorvido sem fazer muita bagunça) e, também em dias de calor, um saquinho com gelo ou garrafinha de água congelada ameniza o estresse do transporte. 

Capinhas para o transporte: amamos, mas precisam ser de tecido fininho para servirem apenas como escudos contra as informações visuais ameaçadoras durante a viagem. Joca protegido na sua caixa com informações "itinerantes"

Texto Carlos Gabriel Dias médico veterinário.

7 de fev de 2016

A Gata possui ciclo estral e é considerada poliéstrica sazonal fotoperiódica positiva.


Falando de castração, para você que reluta em CASTRAR SEUS ANIMAIS.

"Os gatos do Ceará estão em festa com a Formatura de uma das maiores promessas da Medicina Interna Felina no Ceará. "

Dr. Carlos Gabriel Dias apresentando  Geórgia Mourão, autora do texto abaixo.

Foto: Dra. Patrícia Gulyas Zanatta
A gata possui ciclo estral e é considerada poliéstrica sazonal fotoperiódica positiva.

Gente, mas o que isso quer dizer?

1) que gatas possuem ciclo reprodutivo diferente das mulheres e NÃO menstruam. Além disso, não deve ocorrer sangramento vaginal durante o estro (o popular cio), pois apresentam sensibilidade diferente das cadelas ao hormônio estrógeno.

2) as gatas possuem vários cios durante um ano, diferente das cadelas, que em geral apresentam dois cios.

3) em locais onde o número de horas luz por dia é elevado, próximo à linha do Equador (Tipo aqui no Ceará), ela é considerada poliéstrica contínua!!!

O que significa dizer, que caso não ocorra uma intercorrência (gestação, pseudogestação, desordens hormonais e outros...) ela ficará saindo de um cio e entrando em outro, o que leva em média 2 ou 3 semanas.

4) Machos não tem cio!!! Estão sempre prontos, após alcançarem a maturidade sexual, para cortejarem e copularem.

5) Existem estudos que comprovam que a castração de machos jovens NÃO compromete o desenvolvimento do sistema urinário.

6) A castração em gatos jovens evita a manifestação de comportamentos e crias indesejáveis, e ainda mantém os discos de crescimento ósseo abertos por mais tempo, significa que seu gatinho vai virar um gatão.

7) Sobre a castração pediátrica: a técnica cirúrgica é a mesma!!! A diferença é o risco anestésico, que para filhotes existe uma certa dificuldade de metabolização e eliminação das drogas.

8) Drogas anticoncepcionais NÃO são indicadas!!! O risco de desenvolvimento de doenças secundárias ao uso é enorme, como tumores de mama e piometra.

RECEBA POR EMAIL