Pesquisar neste blog

20 de fev de 2017

ANIMAIS CADEIRANTES: Hani e Eu um caso de amor ao primeiro olhar!

Quem resiste a este olhar?
HANI, julho/2012 1ª foto 5 meses
Nascimento presumido  18/02/2012
Hoje trago a minha história de amor e respeito ao HANI, um gatinho que acaba de completar 5 anos.

Hani foi resgatado em maio/12 no aeroporto de Jacarepaguá se arrastando e com uma pata destruída pelo movimento e atrito com o chão.

Chegou ao Projeto O Gato Carioca em julho/12 aos 5 meses, foi imediatamente submetido aos exames de sangue,Testes FIV e FELV, RX, Ultrassom. Foi internadoe operado no dia seguinte, tinha duas hérnias caisados possivelmente por um chute. Não havia nenhuma fratura. Seu dentinho canino trocou e caiu nas minhas mãos dia 18/07/12 quando retornou da cirurgia.


Sou um tripata paraplégico e muito MIMADO!



Antes de chegar as minhas mãos teve uma pata amputada e seu destino seria a MORTE, sim EUTANÁSIA era o caminho escolhido quando um pedido de ajuda por ele chegou na cx de email.
Na avaliação do veterinário ele não teria qualidade de vida para sobreviver. SERÁ QUE NÃO?!


Seus olhos de SOCORRO me comoveram e pedi para trazer no dia seguinte quando assumi o caso que a principio seria colocado para adoção...não resisti ao seu charme e até hoje vivemos uma relação de muito amor.







Uso tapete higiênico para ele dormir na caminha.
Com a ajuda de uma rifa e amigas, Hani foi levado a dois especialistas em ortopedia,  o diagnostico era lesão de L1 ou L2, significa dizer: Paraplégico, amputado e foi preservado, por ser uma lesão baixa, o controle das fezes e urina de forma natural. Ele faz tudo sozinho, sem estímulo ou manobras intestinais ou bexiga porém no chão, em qualquer lugar. O que fazer quanto a isso? NADA, limpar a casa mais de uma vez por dia.







FRALDAS: nunca foram usadas pois na maioria dos casos, causa infecções secundárias que leva o gatinho a óbito!

LIMPEZA: tudo deve ser neutro, ele se arrasta na casa toda e qualquer bactéria pode ser fatal.


Minha cadeirinha

CADEIRA DE RODAS: isso é um capítulo a parte. Hani tem a sua cadeirinha que é usada RARAMENTE, quando o levo no terraço do prédio. Uma cadeira não devolve as pernas e a mobilidade ao animal 24h/dia. Vejo muitos pedindo cadeiras para devolver esta habilidade porém em cães é usada para PASSEAR NA RUA, não para usar diariamente o tempo todo. Em gatos muito difícil a adaptação mas se for usar deve ser local seguro, onde ele se sinta tranquilo e por pouco tempo, estou falando de 5/10 min no máximo.



ASSEIO DO ANIMAL: Diariamente uso lenço de baby e a cada dois dias ele toma um banho de asseio, não dá para deixar o gato urinado por mais que ele faça sozinho recai sobre o corpinho e pata.

FERIMENTOS OCASIONAIS: Como se arrastam é normal que se forme feridas na parte do corpo que se arrasta, uso BEPANTOL, limpo diariamente. Uso gaze cirúrgica que não adere a ferida e prendo na patinha com esparadrapo microporo.

ALIMENTAÇÃO: normal, ração seca e pastosa. É importante dar uma ração pastosa como forma de ajudar no processo da digestão mas sem exageros, senão dará diarreia e a sujeira no gato e na casa será ainda pior.

MEDICAÇÃO: Hani não usa nenhum medicamento. Teve aos 2 anos uma infecção urinária leve, nunca mais teve nada. Tratado com ração URINARY por 2 meses e medicamento por uma semana.

ADAPTAÇÃO DA CASA: PISO cerâmica lisa sem atrito e/ou piso laminado PVC, aqui tenho os dois.

No mais ele é um gatinho feliz dentro das suas limitações faz tudo que qualquer outro faz.

Quando posso o levo para viajar e ele adorou o primeiro contato com a grama e o sol em seu corpinho. Vive na janelinha seu lugar preferido, onde foram feitas adaptações para ele.

Hani ama os amigos passarinhos com quem fala diariamente.

Se vc pretende adotar um gatinho ou cãozinho com necessidades especiais avalie antes se você terá:
1)  condições financeiras; 
2) amor incondicional e paciência;
3) condições de se adaptar as suas necessidades;
4) condições de  adaptar o ambiente; e
5) tempo para se dedicar a ele!


Adotar e devolver e uma rejeição muito sofrida para eles que pensavam ter encontrado um lar.

Eu adorei esse sol
Posso passear na graminha mamãe!




No frio uso roupinha listrada de tricot.
Eu e mano Leon que partiu pro céu em nov/16.
Ele faz muita falta pra mim, era carinhoso com todos.

15 de fev de 2017

SEBORREIA EM FELINOS

COMO CUIDAR!

CUIDADOS FELINOS: Batatinha que é super fofo e gordo por genética, tem uma caspinha pelo corpo. Na primeira vez que vi fiquei preocupada mas tanto ele quanto Frida são gatos Big Plus Size, o curioso é que comem pouco mas ficaram com 9 Kg/média. 

O QUE ACONTECE ENTÃO? Uma seborreia. Ocorre em animais que não se lambem, ou se lambem insatisfatoriamente. A descamação natural da pele se acumula nos pelos principalmente próximo a região do tronco/rabo. 

COMO ACABAR COM ISSO OU MINIMIZAR? Capriche nas escovadas e verifique junto ao veterinário se há falta de vitaminas que podem agravar o caso. #ficaadica #ogatocarioca ESCOVAR DIARIAMENTRE SEU GATO SEJA ELE DE PELOS LONGOS OU CURTOS!

Por: Márcia Lima
FRIDA  5 ANOS




BATATA 3 ANOS

3 de set de 2016

É PROIBIDO PROIBIR!!!!!

Muito menos de passear com ele pelas áreas comuns ou pegar elevador. Saiba quais seus direitos e deveres para poder defender melhor o seu amiguinho.
PIPOCA, tem todos os direitos
garantidos! set/2016
A cada dia que se passa mais e mais pessoas se rendem aos encantos dos bichinhos de estimação que tanto trazem amor, alegria e até qualidade para nossas vidas.
Mas nem todo mundo mora em uma casa grande, com um gramado enorme, ampla área de lazer e todas as outras coisas que vemos comumente nos cinemas. Alguns de nós – que amam animais – simplesmente moramos em apartamentos. E é aí que começam as dúvidas.
Via de regra ninguém é obrigado a gostar de cães, gatos e companhia. Assim como ninguém é obrigado a tolerar a falta de educação de crianças sem boa criação, de vizinhos que pensam apenas em si mesmos ou gostos musicais que dividem um andar com você. Morar em prédio, antes de qualquer coisa, exige que se respeite o direito do outro.
Nesse cenário – onde cada vez mais pessoas adotam um bichinho como parte da família ao mesmo tempo que casas são trocadas por apartamentos por conta das vantagens (como segurança) – muitas dúvidas surgem e discussões entre condôminos podem acontecer.
Mas, afinal, condomínios podem proibir animais?
Obviamente não. Ter um animal é parte do seu ‘direito de propriedade’ e nenhum síndico ou mesmo proprietário de casa ou apartamento pode interferir nas coisas que você pode ter (desde que, obviamente, não seja nada ilegal). Dizer que você “não pode ter um cachorro” ou que “tem que escolher entre o gato ou o coelho” é como lhe proibir de ter um sofá.
Tentando embasar argumentos fúteis, algumas pessoas citam o estatuto do condomínio, afirmando que as regras proíbem animais. Pois bem, tal estatuto é insignificante quando comparado à Constituição Federal (Art. 5º, XXII e Art. 170, II) e ao Código Civil, que lhe garantem o direito à propriedade.
É importante também lembrar que se um animal mora em um condomínio há mais de cinco anos e jamais causou problemas, nenhuma convenção de moradores poderá criar regras que o impeçam de continuar a vida que sempre teve simplesmente porque esse – mesmo que votada a proibição de sua permanência em área comum – usufrui de um direito adquirido.
Os vizinhos, caso discordem, precisarão entrar na Justiça e apenas um juiz poderá determinar a remoção do animal. Porém, é importante mencionar, a maioria dos casos tem resultados favoráveis à permanência dospets em suas vidinhas rotineiras.
E isso independe o tamanho do animal: pode ser pequeno, médio ou grande.
Claro que, em contrapartida, é extremamente necessário que o responsável pelo bichinho garanta que ele não cause transtorno a outros moradores e nem suje as áreas comuns do prédio. Se, por exemplo, ele for agressivo e representar um risco para a vizinhança então a possibilidade de um juiz ordenar a mudança do animal é grande.
Outro ponto importante a citar é que cães dóceis não são obrigados a usar focinheira porque isso agride a dignidade do animal e pode configurar crueldade (Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e art. 3º, I do Decreto Nº 24.645/34).
Outro ponto importante é salientar que o Artigo 5º da Constituição – ao abordar o direito de ir e vir – deixa a utilização do elevador pelo animal (desde que acompanhando pelo dono e esteja com uma guia curta que proteja terceiros dele) livre. Obrigar alguém a usar as escadas por conta de um pet é constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40) e maus-tratos (Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e art. 3º, I do Decreto Nº 24.645/34).
Da mesma forma nenhum condomínio pode obrigar o dono a levar seu bichinho no colo incorrendo, mais uma vez, em crime de constrangimento (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40).
É também garantido pelo Artigo 5° da Constituição Federal que, desde que não apresente riscos à saúde, sossego e segurança dos moradores, o animal pode transitar normalmente pelas áreas comuns do prédio desde que suas fezes sejam recolhidas (Art. 10 da Lei Nº 4.591/64, Art. 1.336, IV da Lei Nº 10.406/02, Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e Art. 3º, II do Decreto Nº 24.645/34).
Também é importante os donos providenciarem para que seus animais não incomodem os vizinhos com ruídos e não dificulte a vida dos demais moradores (Art. 42, IV do Decreto-Lei Nº 3.688/41).
É absolutamente ridículo como algumas pessoas acham que podem decidir o que você pode ou não fazer e usando de falácias maliciosas tentam lhe fazer abrir mão de direitos constitucionais. Você pode ter dois cachorros, um gato e cinco periquitos no seu imóvel: não atrapalhando ninguém, é um direito que lhe assiste. Nunca permita que digam o contrário.
Em caso de ameaças contra o animal, envenenamento ou proibições ilegais, a vítima deve imediatamente procurar a Polícia Civil e lavrar um boletim de ocorrência sobre o caso por configurar constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40) ou até ameaça (Art. 147 do Decreto-lei Nº 2.848/40).
E, obviamente, se o proprietário do bichinho tiver mais de 65 anos qualquer um desses crimes se torna ainda mais grave porque incorre em desrespeito ao Estatuto do Idoso.
Então se você tem um animalzinho bem comportado, não há nenhuma razão para se preocupar: você tem direitos adquiridos e de propriedade. Se você for constrangido, deve denunciar. E se for idoso, a situação piora ainda mais. Mesmo assim nunca se esqueça: é sua obrigação manter seu amigo na coleira, recolher seus dejetos e respeitar seus vizinhos.
E assim todos podem continuar vivendo felizes.
Fonte <http://www.blumenews.com.br/n/comunidade/geral/4700/voce-sabia-que-nao-podem-lhe-proibir-de-ter-cachorro-em-predio>

9 de abr de 2016

ACOLHIDOS E ABRIL PRECISANDO DE CUIDADOS. 7 GATINHOS PARA ADOÇÃO.

Quarteto Imperial, resgate Tijuca.
Acolhemos em abril 4 bbs mamadeirinhas:

JOAQUIM UM RED, LEOPOLDINA SIAMESA, PEDRO
UM WHITE E AUGUSTO UM RED POINT, são nosso Quarteto Imperial com apenas 10 dias de vida no máximo.

Além destes estamos com o TRIO ABS, Amora, Bonifácio Snow e Sofia as meninas mestiças de siamês e ele um white de olhos verdes parcialmente surdo.

Todos precisam de vacinas, alimentação, medicamentos para verminose, suplemento alimentar entre outras necessidades médicas.

Abriremos uma nova rifa em breve.

TODOS ADOTADOS!
CUIDAMOS POR 2 MESES.
LEOPOLDINA A PRIMEIRA A SER RESERVADA
AUGUSTO O SEGUNDO A SER ENTREGUE
PEDRO E JOCA FORAM ADOTADOS JUNTOS!
Em todos estes lares já haviam gatinhos Cariocas!











 



Rifa de abril Circuito + Premio Extra
R$ 10,00 cd número

Iniciada em 16/04/2016
Encerrada em ...
Atualizada em ...



RESULTADO DEZENA N. 79  - SÁBADO 09/07/2016

http://supersena.com.br/resultado-da-federal-de-hoje/


Ana Hage 76 pg
Ana Lucia Santos 07 pg
Aliner Copabiango 10 (?)
Aline Bordoni 00 e28 e 29 pg
Ana Paula Fragoso 19, 42 e 93 reserva
Barbara Cobo 04, 08, 44 e 88 pg
Edilma Araujo 01 pg
Fernanda Lessa 03 e 21pg
Fellipe Mariano 11 e 77 pg
Jaqueline Lima 14 e 79 pg GANHADORA
Isabella de Paoli 75pg
Ivete 39, 58, 69, 73, 80, 81, 87, 88, 91 e 99 pg
Izabel de Moura 12,  16, 20, 26, 27, 36, 37, 46, 47, 49, 45,  56, 57, 59, 66 e 67 pg
Izilda Matos 34     pg
Karina Assunção 06, 18, 23, 30, 31, 33, 43, 82, 86 e 97 79, 83, 85 e 89, pg
Livia K 98 pg
Lucia Afonso 05, 09, 17, 63 e 95 pg
Lucia Oliveira 38, 64,68, 74 e 78pg
Maria Cristina  24,40, 44, 48, 65 e 92 pg
Rafaela Otero 02, 13 e 50 reserva
Monique Aguiar 51, 52, 53, 54, 55, 60, 61, 62, 70 e 71 pg
Samantha Marques 84 pg
Teresa Damiano  22, 32, 72, 15, 25, 35, 41, 90 , 94 e 96pg

22 de fev de 2016

Nossos gatinhos e seus babys humanos adorados!

O Gato Carioca se orgulha de apresentar seus novos gateirinhos Pablo, Miguel e Lara que já estão sendo amados e adotados por seus CatBabás. 

Para aqueles que acreditam que gatos fazem mal a saúde, lamento a ignorância! 

Cleozinha a tricolor é uma Gata Carioca, chegou na casa pouquissimo tempo antes da gestação acontecer. Participa de tudo, desde o banho a hora de dormir, ainda fica na redinha debaixo do carrinho. 

Todos estes bebes foram muito esperados e desejados e nenhuma das mães pensou em se desfazer de seus gatos para ficar grávida. Cada uma delas tem no mínimo 2 gatos em casa.

Ainda temos mais bebes chegando para aumentar a nossa nova geração de gateirinhos e gateirinhas.

MUITO ORGULHOSA DE VCS MENINAS! 

Muito obrigado por me permitir divulgar estas belas imagens 
de seus bebes e seus gatos de estimação.

Sou feliz por poder participar de alguma forma destas vidas.



Liza e o Gatinho Thor que a adotou em fev/2015.

17 de fev de 2016

São cinco anos do Projeto O Gato Carioca mais de 4 mil adoções!

Quando olho pra VC me vejo um pouco. 

Nasceu assim uma vontade de ajudar aos 
MEUS SEMELHANTES. 

Nestes cinco anos fui me transformando e a cada dia aprendo uma nova lição. 

Frederico meu Mentor somos gratos por seu apoio e inspiração. 

17 de fevereiro aniversário de 5 anos do Projeto O Gato Carioca. 

Obrigada a todos que nos ajudam e confiam em nosso trabalho.
 Cada gatinho adotado é uma Missão cumprida.


RECEBA POR EMAIL