Pesquisar neste blog

8 de out de 2015

CASTRAÇÃO: UM ATO DE AMOR E EXTREMAMENTE IMPORTANTE!

A Importância da Castração
Juju  7 meses castrada.


Esta é a Juju, a resgatei com 2 meses em maio/15. Assim como ela todos animais que passam no Projeto O Gato Carioca são castrados a partir de 4 meses. Adotantes são orientados  a realizar as castrações no máximo até 5 meses quando adotam bebes, após a completa vacinação dos gatinhos. No caso Juju o resgate foi num sítio com outros gatinhos resgatados. Ela é uma gata que apresenta um comportamento quase feral, deu muito trabalho mas conseguimos pegar e castrar e qual não foi a nossa surpresa... ela aos 7 meses estava com cistos múltiplos o que lhe causava incômodo/dor e também distúrbio em seu comportamento. Esperamos para ver e seu processo de socialização sem o incômodo dos cistos.

Este é apenas um fator de risco que acomete um animal sem castrar. Além de amor e carinho, manter a vacinação em dia, oferecer uma ração de qualidade e água fresca/filtrada são o mínimo para garantir a sua saúde e bem estar.



"Muitas pessoas podem achar que castrar um animal é ir contra sua natureza, mas infelizmente nossos gatos não são mais animais selvagens, eles foram domesticados há muitos anos e, portanto convivem diretamente com os humanos. Esse convívio implica na aplicação de vacinas e no controle populacional e de doenças. Uma das maneiras de ter esse controle é realizando a castração dos gatos." Dra. Laila Massad Ribas.

COMO É REALIZADA?

Após a escolha da técnica o veterinário realizará a retirada dos ovários e do útero nas gatas e, nos gatos, na retirada dos testículos. É realizada sob anestesia geral e requer cuidados simples no pós-operatório. Anestesista  varia de acordo com cada animal.

BENEFÍCIOS À SAÚDE

A princípio pode parecer uma cirurgia de mutilação, mas não é. Com a retirada dos órgãos reprodutivos a taxa hormonal dos animais cai significantemente o que implica numa série de vantagens para o animal. 

Vantagens: 

Fêmeas castradas apresentam baixa taxa de desenvolvimento de câncer de mama. Isso porque a maioria dos tumores de mama cresce em função da quantidade de hormônio no organismo. Infelizmente a maioria desses tumores nas gatas é extremamente maligna, com altas taxas de metástase e mortalidade. Além disso, gatas não castradas podem desenvolver hiperplasia mamária benigna e infecção uterina.

Os machos quando não são castrados saem mais de casa atrás de fêmeas no cio. Esses passeios acabam refletindo em brigas com outros gatos e consequentemente maior transmissão de doenças. Gatos não castrados, portanto apresentam maior chance de contrair, por exemplo, AIDS felina e esporotricose (doenças transmitidas por brigas). Outro benefício importante é o controle da marcação territorial por urina. O odor forte da urina dos machos não castrados impregnado nos móveis da casa é, infelizmente, um dos grandes motivos de abandono de gatos por proprietários pouco informados.

BENEFÍCIOS À SAÚDE PÚBLICA

A castração não traz somente benefícios à saúde dos gatos, traz benefícios à população humana. Com a esterilização o número de animais de rua diminui, ou pelo menos o crescimento populacional é reduzido. Se reduz o risco de doenças.

QUANDO DEVE SER FEITA A CASTRAÇÃO

É recomendado operar entre quatro e seis meses. Isso não significa que após esta idade é proibido castrar, mas antes da puberdade é que se previnem os problemas citados acima. Ainda não foram comprovadas complicações sérias em castrar antes dos quatro meses, mas é recomendado que se espere pelo menos completar as vacinas dadas na infância.

OUTROS MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS

Existem outros métodos de esterilização nos gatos. Nos machos existe a vasectomia, onde os testículos não são retirados. A diferença é que, nesse método, não ocorre mudança comportamental e, portanto o gato continuará indo para a rua e possivelmente brigando com outros animais, além da marcação territorial. Portanto a vasectomia não vai eliminar o instinto reprodutor do animal.

A injeção de anticoncepcionais nas fêmeas é extremamente perigosa e tem efeito em curto prazo. O problema destas aplicações é que o risco de câncer de mama aumenta significantemente e, muitas vezes, é aplicada sem que o proprietário saiba que a gata está prenha. Nesses casos há risco de aborto dos filhotes ou complicações durante o parto.

CONCLUSÕES

A castração é um ato cirúrgico e por isso sempre envolve riscos. Ao decidir realizar este procedimento em seu gatinho, verifique se as vacinas e a vermifugação estão em dia e se ele encontra-se em plena saúde.

Fonte <http://portalmedicinafelina.com.br/a-importancia-da-castracao/>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RECEBA POR EMAIL